The Hunger for Depth and Meaning Series B 2007 -“O caminho do Silêncio”

The Hunger for Depth and Meaning SERIES B 2007
JOHN MAIN OSB

O caminho do silêncio

Silêncio é a resposta humana essencial ao mistério de Deus, a infinidade de Deus. Podemos pensar no mistério de Deus como um diamante multifacetado. Quando falamos de Deus, ou pensamos sobre Deus, estamos respondendo a uma ou outra dessas faces. Mas quando estamos em silêncio, na sua presença, nos respondemos ao mistério que chamamos Deus como um todo, através de todas as dimensões. A maravilha é que ele [o silêncio] é a totalidade de nós respondendo à totalidade do mistério do Deus. Não é apenas o nosso intelecto, não apenas as nossas emoções, não apenas o nosso lado religioso , não apenas nosso lado secular. Tudo o que nós somos responde à tudo que Ele É. Em harmonia absoluta, em amor absoluto. Isso é o que é a experiência da oração Cristã – nossa união com aquele que é Um.

Como isto é possível? É possível através da Realidade Encarnada que é Jesus. Deus se revela plenamente em Jesus, totalmente presente em Jesus, e o amor de Jesus nos fez um com Ele. Ao nos tornamos abertos em silêncio para a sua realidade, nos tornamos abertos para a maravilhosa realidade de Deus. Aprendemos a ficar em silêncio ao nos contentarmos em dizer o nosso mantra em humilde fidelidade.

Para trilhar um caminho espiritual precisamos aprender a ficar em silêncio. O que nos é exigido é uma jornada em profundo silêncio. Parte do problema do enfraquecimento da religião em nosso tempo é que a religião usa palavras para suas orações e rituais, mas essas palavras tem que estar carregadas de sentido. E elas apenas podem ser carregadas de sentido suficiente para mover nossos corações, nos colocar em novas direções, mudar nossas vidas, se elas fluirem do espírito. E o espírito nos exige silêncio. Todos nós precisamos usar palavras, mas para usá-las com poder nós todos precisamos ser silentes. Meditação é o caminho para o silêncio, o caminho do silêncio. É o caminho do mantra, a palavra que nos guia para aquele silêncio que de forma última carrega de sentido todas as palavras.

Silêncio é absolutamente necessário para o espírito humano realmente florescer. Não apenas crescer mas ser criativo, ter uma resposta criativa para a vida, ao nosso meio ambiente, aos nossos amigos. Porque o silêncio dá ao espírito um espaço para respirar. No silêncio você não tem que estar se justificando, desculpando à si mesmo, tentando impressionar alguém. Você apenas tem que ser. É a experiência mais maravilhosa quando você entra nele. A maravilha de tudo isso é que, nessa experiência, você está completamente livre. Você não está tentando desempenhar qualquer papel, não está tentando satisfazer as expectativas de alguém.

Para aprender a meditar você tem que aprender a ser silencioso e não ter medo do silêncio. Um dos grandes problemas das pessoas modernas é que estão muito desabituadas ao silêncio. Muitas pessoas vivem com o constante pano de fundo dos rádios, televisões, ou algum tipo de ruído acontecendo. Na meditação, por assim dizer, você está atravessando o limiar dos ruídos de fundo e entrando no silêncio. Agora, deixe-me tentar explicar para vocês a reação que vocês devem tentar ter ao silêncio. O que acontece é isso: você começa a recitar sua palavra e você começa a se sentir mais tranquilo, mais silencioso e então você se torna consciênte de que está no limiar do silêncio. Esse é um momento crítico para muitas pessoas, porque você está deixando o mundo familiar dos seus sons, suas idéias, seus pensamentos e palavras. Você está atravessando para o silêncio e você não sabe o que está reservado para você. É por isso que é tão importante, tão útil, meditar em grupo. É por isso que é tão importante e tão util meditar em uma tradição que lhe diz: “não temas, não tenha medo”. O objetivo da nossa meditação é estar na presença do amor, o amor que, como Jesus nos diz, lança fora todo medo. Mas é um momento crítico. Porque se você voltar para os seus pensamentos, para suas idéias, talvez até mesmo para suas orações, você se afastou da entrada no silêncio, na oração, no amor.

Acho que o que todos nós temos que aprender não é que tenhamos que criar silêncio. O silêncio está lá, dentro de nós. O que temos que fazer é entrar nele, para nos tornamos silenciosos, nor tornamos o silêncio. O propósito da meditação e do desafio da meditação, é nos permitir sermos silenciosos o suficiente para deixar esse silencio interior emergir. O silêncio é a linguagem do espírito. Aprender a dizer o seu mantra, aprender a dizer sua palavra, deixando para trás todas as outras palavras, idéias, imaginações e fantasias, é aprender a entrar na presença do Espírito que habita em nossos corações, que mora lá no amor. O Espírito de Deus habita em nossos corações em silêncio. Na humildade e na fé, devemos entrar naquela silenciosa presença.

Tradução livre desse blog

Um comentário sobre “The Hunger for Depth and Meaning Series B 2007 -“O caminho do Silêncio”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s