Meditation Talks Serie A 2005 – “O caminho da meditação II”

Meditatio Talks SERIES A 2005 Jan –Mar 
LAURENCE FREEMAN OSB

O caminho da meditação II

Essa era a recomendação dos primeiros mestres cristãos. Um caminho muito simples e prático de consciência atenta, a prática da oração pura. Eles diziam que, no momento da meditação, toma-se uma única palavra, ou uma frase curta, e você repete esta palavra, frase, mantra, continuamente na mente e no coração, durante todo o período da meditação. É a simples e continua repetição dessa palavra que irá conduzí-lo da mente para o coração, da agitação para a paz, da distração para a presença. O dizer a palavra cria um pequeno e estreito caminho de silêncio no qual você segue através dos ruídos, das distrações, da agitação e turbulência da mente. Lembre-se do que Jesus diz sobre o caminho da vida. Ele diz que o caminho da vida é um caminho estreito e poucos hão de encontrá-lo. Então, dizer sua palavra é a disciplina essencial e também a arte da meditação.

Você se senta e permanece fisicamente quieto e calmo. A regra básica da postura é simplesmente sentar-se com as costas eretas. Isso vai ajudá-lo a permanecer acordado e alerta. Então, gentilmente, interiormente, silenciosamente, comece a repetir sua palavra, seu mantra. Diga-o em silêncio, sem movimentos de lábios ou língua.

Escolher a palavra que você irá dizer é importante porque você precisará ficar com ela do início ao fim dos períodos de meditação, e de fato, no dia a dia. Medite pela manhã e pela noite, cerca de meia-hora por vez. Na meditação da manhã e da tarde você manterá a mesma palavra. Essa fidelidade à palavra, permite que aos poucos, imperceptivelmente, mas de uma forma muito real, mergulhar em níveis mais profundos da consciência, mergulhar no coração. Então, escolher a palavra é importante. Você poderia usar, por exemplo, o nome de Jesus, um mantra cristão muito antigo, como palavra de oração. Você também poderia usar a palavra Abba, a bela palavra que Jesus tornou sagrada em sua própria oração.

A palavra que eu pessoalmente recomendo, e Padre Jonh Main recomendou, é a palavra MARANATHA. Maranatha é a mais antiga oração cristã. Significa, “Vem senhor, vem”. Está em aramaico, a língua que Jesus falava. São Paulo termina a sua primeira carta aos Coríntios com ela. Se você escolher essa palavra, diga-a em suas quatro sílabas. MA-RA-NA-THA. Maranata. Articule a palavra claramente em sua mente, ouça a palavra como você diz. Não pense sobre o significado dela. Meditação não é o que você pensa. Deixe de lado todos os pensamentos, mesmo os bons pensamentos e intuições espirituais durante esse período de meditação. Como você pode deixá-los? Simplesmente regressando ao mantra tão logo se perceba distraído por algum pensamento. Isso é o que nós entendemos por praticar a pobreza. Deixando tudo de lado. Bem aventurados os pobres de espírito, porque deles é o Reino de Deus. O caminho para praticarmos essa pobreza de espírito, esse deixar de lado, essa maravilhosa liberdade da pobreza de espírito, é retornar fiel e generosamente à sua palavra. Lembre-se de dizer a palavra com gentileza, não use força, mas diga fielmente e continue retornando à ela tão logo você perceba que parou de dizê-la.

Quando você começa a meditar, se você tiver sorte, depois de dois segundos você começará a pensar sobre o passado ou futuro, ou deslizará para alguma fantasia ou devaneio, ou você começará a ter uma conversa imaginária, algum medo ou ansiedade começa a incomodar sua mente, ou algum plano sobre o que você deve fazer começará a se formar. Pela Graça de Deus, e este é o mistério da consciência, você se torna consciente do fato de que está distraído. Isso porque o Espírito Santo também está orando em você. Tão logo você perceba que parou de dizer sua palavra, não perca tempo analisando ou sentindo culpa por ter fracassado, mas volte para a palavra e comece a dizê-la novamente. Dessa forma nós sincronizamos nosso eu mais profundo com o Espírito Santo.

Desista da ideia de sucesso e fracasso. Seu ego dirá à você: “Você não está fazendo isso muito bem. Isso é uma completa perda de tempo. Você não é bom como meditador ou qualquer coisa assim. Tente outra coisa que lhe dê mais satisfação ou seja instantaneamente gratificante”. Quando você ouvir essa voz do ego, apenas sorria e diga “Vá embora por favor”. Então, desista dessa preocupação obsessiva que todos nós temos com o fracasso e o sucesso. Isso é um problema do ego: o sucesso e o fracasso. Assim que perceber que parou de dizer o mantra, você não tem que perder tempo julgando sua performance e avaliando o quão bem você fez, mas apenas ir em frente e retornar à palavra com a simplicidade e humildade de uma criança. A prática dessa disciplina irá ensinar de uma forma poderosa e mais direta o significado das palavras de Jesus “Se não vos tornardes como criancinhas , não entrareis no Reino dos Céus”

Então, essa são formas de abordar o essencial do ensinamento da meditação. As pessoas, as vezes, procuram por ensinamentos mais esotéricos, ou métodos complicados. Mas é na simplicidade que os grandes mestres são revelados. “Agradeço-te Pai porque escondeste estes mistérios aos sábios e inteligentes e os revelastes aos pequeninos”. Não espere por margens esotéricas, experiências esotéricas. Não espere que qualquer coisa acontece. John Main costumava dizer, “Se alguma coisa acontecer, ignore-a”. Se nada acontecer, seja grato!. Há uma grande sabedoria nisso. É na prática da simplicidade que os grandes mistérios do ser são revelados. Assim, o ensinamento fundamental, não surpreendemente, é a simplicidade em si. Se você tem meditado à 25 anos, se está é a sua primeira vez sem que jamais tenha meditado ou se já meditou e desistiu, se sua prática é constante, duas vezes por dia, ou se você anda um pouco instável perdendo várias meditações, nessa noite estamos todos começando do mesmo ponto. Somos todos iniciantes. Estamos todos aqui e agora. Nós estamos todos simplesmente estabelecendo, uma vez mais, no mesmo caminho.

Excerpts of talk at Retreat,
John Main Seminar 2002, Montreal, Canada

Tradução livre deste blog.

Um comentário sobre “Meditation Talks Serie A 2005 – “O caminho da meditação II”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s