3 – Todos são contemplativos

Todos são contemplativos

Para entender o sentido da meditação e o sentido do grupo de meditação, nós precisamos entender o que significa contemplação. Antigamente a “vida contemplativa” significava uma vida de privilégios. Somente aqueles que eram educados e estavam sentados no topo da pirâmide social poderiam dispôr de tempo livre para contemplação. No cristianismo primitivo a vida contemplativa era mais democrática, qualquer um na igreja poderia seguí-la e era percebida como um elemento presente em cada vida. Mas depois foi visto de modo mais restrito.  Passou a significar a desistência das vocações comuns, de casamento e trabalho no mundo, por uma vida de celibato e clausura, a vida monástica. A contemplação parecia um dom de Deus para uma elite espiritual. A contemplação se tornou marginalizada e até mesmo profissionalizada. Mosteiros e eremitérios foram a preservação da contemplação.

Esse não é o lugar para explorar em detalhes o porquê disso. Muitos pensam que aconteceu no início do século XII com a separação entre teologia e oração, quando a teologia se tornou um objeto de estudo e a oração profunda uma especialidade de monges. Na Reforma a situação se agravou, assim como os Católicos começaram a suspeitar da contemplação, pois parecia muito protestante em sua ênfase na experiência pessoal e na experiência de Deus não mediada. E os protestantes estavam desconfiados porque ela parecia muito Católica, e também muito relacionada ao elitismo dos mosteiros.

É estranho como ao longo dos séculos o ensinamento universal de Jesus (“e tudo o que ele disse…“) tornou-se fragmentado, com seus elementos essenciais restritos a poucos. Jesus chamou todos a “serem perfeitos” em amor e compaixão como seu Pai, deixarem a si mesmo para trás, deixar o estresse e ansiedade materialista para trás, encontrar o descanso da contemplação em aceitar o seu jugo. Mas a relevância universal de seu ensinamento foi esquecida ou até mesmo negada e reprimida. As esferas mais profundas de oração pareciam fora de alcance, mesmo irrelevante, para a maioria das pessoas.

Os primeiros Cristãos viram isso mais claramente. Eles ouviram a voz autêntica do Evangelho quando disse à eles que deviam “orar sem cessar“. A contemplação exige disciplinas específicas para ser integrada na vida, mas sua influência é sentida ao longo da vida comum e cotidiana. Haviam muitas dificuldades a serem enfrentadas pelas igrejas primitivas, mas elas entenderam que a contemplação (a capacidade de viver no momento presente e em níveis mais profundos da realidade) é parte da condição humana. Isso não compromete a vida ativa de trabalho diário e dos negócios domésticos. Marta e Maria simbolizam essas duas dimensões, ação e contemplação. Porém são irmãs que vivem na mesma casa, representando duas dimensões complementares da pessoa, não apenas tipos distintos de personalidade. Sem a tranquilidade de Maria sentada aos pés do mestre e escutando, nós nos tornamos como Marta, irritados, reclamantes, insatisfeitos, estressados e distraídos. De fato Maria e Marta estão ambas trabalhando, uma interiormente, outra exteriormente. A contemplação não é uma fuga dos problemas da vida pessoal ou do trabalho, da família ou da responsabilidade social. Meditação é o trabalho da contemplação, e como uma prática diária se torna parte da nossa vida de trabalho. Ela nos ajuda a fazer a outra parte, a parte ativa, de forma mais produtiva e pacífica. Maria e Marta são como que as duas câmaras do coração.  Elas não apenas complementam uma a outra, elas dependem uma da outra para realizar a plenitude da vida.

Índice

Um comentário sobre “3 – Todos são contemplativos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s