John Main (OSB)

John Main (1926-1982) acreditava que a experiência contemplativa está aberta a todos e cria comunidade. Sua grande contribuição foi recuperar e re-apresentar um caminho para para a experiência contemplativa para as pessoas comuns dentro da tradição Cristã.Nos ensinamentos dos “Pais do Deserto”, os primeiros monges cristãos, sobre a oração pura, ele encontrou a prática do mantra. Compreendendo que esta forma de oração poderia facilitar a busca, para muitas pessoas do mundo moderno, de uma vida espiritual mais profunda, ele recomendou dois períodos regulares diários de meditação, para se integrarem às práticas habituais da vida cristã.

Ensinou Direito Internacional no Trinity College e, algum tempo depois, tornou-se monge beneditino na Abadia Beneditina de Ealing em Londres. Aprimorou seus estudos teológicos em Roma, onde teve como professor D. Cipriano Vagaggini, cujas aulas sobre a doutrina da Ssma. Trindade o impressionaram profundamente. Enquanto era Reitor do Colégio Beneditino nos Estados Unidos ele descobriu, em seu estudo das Coferências de João Cassiano (século IV) e dos primeiros monges cristãos, os “Padres e Madres do Deserto”, a conecção entre “oração pura” da tradição monástica Cristã e a “meditação” que ele tinha praticado primeiro no Oriente. A ponte era a repetição contínua e calma de uma única palavra ou frase durante o tempo da meditação, como um meio de trazer a mente humana cronicamente distraída para a atenção em Deus e o ego cheio de desejos para a pobreza de espírito. A compreenção de John Main era da unidade essencial que havia por trás do “mantra” do Oriente, da “fórmula” de Cassiano e da “oração monológica” dos primeiros Cristãos.

A contribuição de John Main para a tradição contemplativa moderna é múltipla. Ele ensinou como a solidão e o silêncio da oração profunda são criadores de comunidade. A Contemplação pertence ao coração da igreja e não a suas extremidades, e é uma dimensão da vida Cristã que deve ser recuperada, pois assim a igreja e sua vida sacramental serão renovadas. Ele ensinou a partir de uma teologia de oração da inabitação do espírito e do Cristo interior, que abre uma nova possibilidade de oração em uma era de secularismo. As leituras que John Main fazia, em particular de São Paulo, ilustram a íntima conexão entre a Sagrada Escritura e a “oração do coração”. A confusão moderna entre psicologia e espiritualidade é esclarecida em seu ensinamento sobre o auto-conhecimento.

Após a sua morte, o monge beneditino Bede Griffiths disse que “John Main foi o mais importante guia espiritual na Igreja de hoje”. Um Seminário John Main anual é realizado em sua honra e memória. A Comunidade Mundial para Meditação Cristã, que se desenvolveu de sua inspiração, tem a sua sede em Londres.

http://christianmeditationnorthwest.org/Our_Teacher.html

8 comentários sobre “John Main (OSB)

  1. […] John Main, fundador da Comunidade Mundial Para Meditação Cristã, uma familia espiritual ligada pela prática diária da meditação, apresenta em “The Hunger for Depth and Meaning” , de forma clara e compreensiva, as linhas gerais o ensinamento da prece na visão Cristã por esse mestre contemporâneo. São 8 faixas que aos poucos serão adicionadas no Canal do YouTube (Caelum In Terram) para posterior legendagem. […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s