Procura Contínua

“O silêncio interior depende de um contínuo procurar, um contínuo gritar na noite, um repetido debruçar-se sobre o abismo. Se nos agarramos a um silêncio que pensamos ter encontrado uma vez para sempre, cessamos de buscar a Deus e o silêncio morre dentro de nós. Um silêncio em que ele não mais é procurado cessa de nos falar dele.

Um silêncio do qual ele não parece estar ausente ameaça perigosamente sua contínua presença. Pois ele é encontrado quando procurado, e, quando não mais o buscamos, ele nos escapa. Só o podemos ouvir quando temos a esperança de ouvi-lo, e se, pensando estar nossa esperança realizada, deixamos de ouvir, cessa ele de falar, seu silêncio deixa de ser vivo e morre, ainda mesmo que o procuremos reavivar com o eco de nosso próprio ruído emocional”.

THOMAS MERTON, “Na Liberdade da Solidão

Um comentário sobre “Procura Contínua

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s