A divisão entre o mestre e o pupilo não é espiritual

No texto abaixo, Krishnamurti critica a autoridade, qualquer tipo de autoridade, e nos diz que não devemos seguir qualquer mestre. Naturalmente que mesmo esse ensinamento precisa se reconhecido em sua autoridade para que possamos aceitá-lo, já que como cita no texto, somos confusos e divididos quando começamos a buscar alguma coisa. Krishnamurti diz que não deve haver mestre e discípulo, mas também acrescenta algo fundamental que remete ao Evangelho de hoje (16/05/2012). Ele diz: ” A divisão entre o mestre e o pupilo não é espiritual.

Em outras palavras, o mestre é interior e interiormente não existe divisão , é “uno” conosco. No Evangelho de João (16,12-15), lemos “Tenho ainda muitas coisas a dizer-vos, mas não sois capazes de as compreender agora.13Quando, porém, vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à plena verdade … 15Tudo o que o Pai possui é meu. Por isso, disse que o que ele receberá e vos anunciará, é meu”. “. Jesus, que vivia uma relação de mestre e discípulo com seus seguidores, sabia que eles não poderiam aprender as “muitas coisas” que precisavam ser ditas enquanto vivesse numa relação dividida. Ele precisaria “ir” para o Pai e enviar o Espírito, habitar em nós, se tornar interior, para nos comunicar pelo espírito tudo aquilo que precisava ser acrescentado ao ensinamento. E o Espírito, que é interior, nos comunicaria toda a verdade. Diz Jesus que “Basta ao discípulo ser tratado como seu mestre” (Mt10, 25), e “Não vos façais chamar de mestres, porque só tendes um Mestre, o Cristo” (Mt 23,10).

Isso mostra para nós Cristãos que devemos ter cuidado em não seguir autoridades cristãs como mestres em si, meramente por uma autoridade livresca, intelectual ou ostentada. Entretanto não devemos, de forma alguma, desconsiderar a sabedoria dos sábios, o aprendizado dos santos, a razão dos doutores, pois de qualquer forma sempre iniciamos confusos e precisando da orientação dos que nos precederam na busca, na fé e na verdade, pois se existe uma autoridade que deve ser considerada sempre, e é a mesma que apoia a orientação de Krishnamurti, é a autoridade da experiência. Devemos sim, sempre retornar ao silêncio, a meditação, a reflexão, no recolhimento pessoal, para nos colocarmos à luz do verdadeiro mestre interior, o espírito enviado a nossos corações, com tudo o que recebemos como orientação espiritual a partir de fora. O salmista reza, “Senhor, na tua luz, contemplamos a luz”.

Segue o texto:

A autoridade é nociva

Pergunta: Foi nos dito que o pensamento deve ser controlado para gerar aquele estado de tranqüilidade necessário para compreender a realidade. Poderia nos dizer como controlar o pensamento? Krishnamurti: Primeiro, senhor, não siga qualquer autoridade. A autoridade é nociva. A autoridade destrói, a autoridade perverte, a autoridade corrompe; e um homem que segue a autoridade está se destruindo, e destruindo também aquilo que ele colocou na posição de autoridade. O seguidor destrói o mestre, como o mestre destrói o seguidor. O guru destrói o pupilo, como o pupilo destrói o guru. Pela autoridade você nunca descobrirá nada. Você deve estar livre da autoridade para descobrir alguma coisa. Deve estar livre da autoridade para descobrir a realidade. É uma das coisas mais difíceis estar livre da autoridade, tanto a externa como a interna. A autoridade interna é a consciência da experiência, consciência do conhecimento. E a autoridade externa é o estado, o partido, o grupo, a comunidade. Um homem que quer descobrir a realidade deve afastar toda autoridade, externa e interna. Então, não deixe que lhe digam o que pensar. Essa é a maldição da leitura: a palavra do outro se torna importantíssima. O interrogante começa dizendo: “Foi nos dito”. Quem lhe disse? Senhor, não vê que os líderes e santos e grandes mestres falharam, são a causa de você estar onde está? Então os deixe sozinhos. Você os fez falharem porque não está buscando a verdade, você quer gratificação. Não siga ninguém, inclusive eu mesmo; não faça do outro sua autoridade. Você mesmo tem que ser o mestre e o pupilo. No momento em que você reconhece o outro como mestre e você mesmo como pupilo, está negando a verdade. Não há mestre nem pupilo na busca da verdade. A busca da verdade é importante, não você ou o mestre que vai ajudá-lo a descobrir a verdade. Veja, a educação moderna, e também a anterior, ensinou a você o que pensar, não como pensar. Eles puseram você numa moldura, e essa moldura destruiu você; porque você procura um guru, um mestre, um líder, político ou outro, só quando está confuso. De outra forma você nunca segue ninguém. Se você é muito esclarecido, se internamente é uma luz para si mesmo, nunca seguirá ninguém. Mas como você não é, você segue, segue a partir de sua conclusão; e o que você segue deve também ser confuso. Seus antepassados, assim como você mesmo, são confusos, politicamente e religiosamente. Portanto, primeiro, esclareça sua própria confusão, torne-se uma luz para si mesmo, e então o problema cessará. A divisão entre o mestre e o pupilo não é espiritual. Agora o interrogante quer saber como controlar o pensamento. Em primeiro lugar, para controlá-lo, você deve saber o que o pensamento é e quem é o controlador. Eles são dois processos separados, ou um fenômeno unido? Você deve primeiro compreender o que o pensamento é, não deve? – antes de dizer, “Vou controlar o pensamento”; e também deve saber quem é o controlador. Existe um controlador sem pensamento? Se você não tem pensamentos, existe um pensador? O pensador é o pensamento, o pensamento não está separado do pensador, eles são um processo único.

Banaras 5th Public Talk 20th February 1949 The Collected Works Vol. VI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s